Amiga empreendedora, você já se perguntou se existe alguma diferença entre fazer e realizar? Será que esses verbos são sinônimos? Para te ajudar a entender esse conceito hoje vou te explicar a teoria da execução. Com isso você irá descobrir qual tipo de colaborador é mais interessante para o seu negócio: o que executa ou que realiza? Vamos começar?

O que é a teoria da execução?

O príncipio da execução distribui as atribuições e responsabilidades para que o trabalho seja o mais disciplinado possível. O principal objetivo é a eliminação de tarefas inúteis, para que o colaborador execute de forma mais simples e rápida a sua função, estabelecendo um tempo médio, a fim de que as atividades sejam feitas em um tempo menor e com qualidade, aumentando a produtividade de forma eficiente.

Diferença entre executar e realizar

De acordo com o dicionário, realizar é tornar algo real ou efetivo a partir de uma ação. Já o significado de fazer é construir, fabricar, compor ou executar. Perceba que mesmo que os verbos possuam sentidos muito parecidos, para realizarmos nossos sonhos, por exemplo, temos que fazer com que a jornada que nos separa deles se torne cada dia mais curta.

Leia mais

• 5 lições de contabilidade que você deve seguir

• Cultura organizacional para sua empresa

Qual o melhor tipo de colaborador?

Agora você responder com tranquilidade a essa pergunta. O colaborador ideal é aquele que executa, mas que também realiza. A verdade é que não existe apenas uma ação ideal. O meu conselho é que você incentive seus colaboradores a buscarem os meios para tornarem o sucesso real: investimos em cursos, especializações entre outros.

E esse foi o nosso texto sobre como lidar com os seus colaboradores, para descobrir o melhor perfil para sua empresa. Quer mais dicas como esta? Corre nas minhas redes sociais, sempre posto temas que você vai amar: me siga no Instagram e curta minha Fanpage no Facebook.