Para que nosso negócio possa dar certo o planejamento é fundamental, mas o controle é essencial para entender a empresa e evitar a falência. Isso mesmo, e de acordo com o Sebrae 80% das empresas quebram logo no primeiro ano de vida. Esse dado significa falta de controle sobre aquilo que se faz, que deixam o empreendedor no escuro e prejudica o bom desenvolvimento da empresa.

Vamos lá, vou te mostrar se comete esses erros, se, por acaso, você se identificar, acenda o sinal vermelho de imediato e corra trás do prejuízo.

1  Controle financeiro e fornecedores

É impossível a empresa prosperar se o controle financeiro for ruim, é preciso se dedicar ao fluxo de caixa, ele é o coração da sua empresa. Por ali é que é possível identificar a queda do faturamento, o excesso de compromissos e sua projeção a curto e longo prazo.

O termômetro para alinhar seu prazo com fornecedores é sua planilha de fluxo de caixa, nela você poderá entender se o seu prazo com os clientes se ajustam com o do seu fornecedor.

Se a empresa começar a ter dificuldades em honrar compromissos, será preciso fazer cobranças, ajustar as metas e cortar custos, mas sem controle jamais vai enxergar essa necessidade.

Jamais deixe as finanças para depois, isso é imediato, se faltar capita de giro as coisas vão se complicar!

2  Endividamento a curto prazo

Com o controle afiado é hora de verificar seu nível de endividamento, isso é fundamental para mudar seus hábitos e tentar sair dessa.

Você vai enxergar a falência de perto se as suas dívidas estiverem concentradas a curto prazo, a dificuldade em pagar vai bater à sua porta e te complicar.

Não pagar fornecedor implica em não ter crédito no mercado para repor o que for mercadoria de urgência, negativando ainda mais seu fluxo financeiro.

Se possui financiamentos e eles ultrapassam 2 vezes seu faturamento mensal, tá tudo errado.

Corra no seu contador, peça para ele fazer uma DRE (Demonstração do Resultado do Exercício), esse índice vai te mostrar a sua liquidez, ou seja, se consegue pagar suas despesas e dívidas a vencer.

Não perca tempo e evite a falência!

Leia mais

• Lei de Pareto: na vida e nos negócios

• Preciso de capital de giro, e agora?

3  Estoque sem controle leva a falência

Meça o nível do seu estoque frequentemente, comprar muito de determinado produto para estocar é um dos maiores erros dos empreendedores.

Às vezes, por ter muita saída, em algum momento ele pode encalhar e te trazer prejuízo ou falta de giro de estoque e movimentação financeira.

Quando falta, ou se tem demais, algum produto é o sinal mais claro de que não tem controle sobre as suas atividades.

4  Custos fixos elevados

Seu custo de manutenção deve estar alinhado com seu faturamento. No comércio seu custo não deve ser maior que 20% do seu faturamento, e se prestar serviço esse limite é de 25%, abra o olho. Esses índices são o limite, trabalhar no limite é sempre uma incógnita, portanto, tenha sempre uma margem para emergências. Às vezes tudo isso se acumula e se você demorar se atentar, com certeza seu tempo de vida será minimizado pela falta de controle.

Profissionalizar a gestão, se preparar e ter pessoas capacitadas na equipe são atitudes de um bom empreendedor. Nada de vacilar, de dar mole na gestão, planejamento, controle, revisão e adaptação são ações diárias, por isso corra atrás.

Sente agora mesmo com sua equipe e reveja esses pontos, veja se falta alguma informação chegando até você, marque também com seu contador, nada de fazer parte das estatísticas de falência, por favor.

Crie essa expertise de saber como está a sua empresa e tenha, sempre, sucesso!