Assim como contratar um colaborador é importante pro seu negócio e exige uma série de processos envolvidos, o momento que ele se desliga da sua empresa também.

E apesar de não gostarmos desse momento, devemos estar preparadas para quando o seu funcionário seguirá outro caminho em outra empresa.

Assim como é um processo interessante para esse ex-colaborador, que tem uma nova perspectiva profissional e pessoal, a empresa também deve passar por isso.

Observar o que acertou e o que errou na hora da contratação dessa pessoa. Por isso vou te mostrar algumas perguntas que você deve fazer para quem está saindo da sua empresa.

Mas como escolher o funcionário ideal?

Antes de falar da despedida, você deve pensar nas boas vindas. Falo isso porque é importante focar na escolha certa para evitar uma alta rotatividade na sua empresa. Pra quem não sabe, isso não é bom por diversos motivos, entre eles:

  • Tempo e recursos gastos com treinamento de novos funcionários para a mesma função;
  • Perda de conhecimento;
  • Perda de credibilidade;
  • Talentos não ficam retidos na empresa.

Para evitar essa alta rotatividade, você deve apostar em diversas estratégias que vão ser interessantes a médio e longo prazo. Vamos começar pelo processo seletivo, pois toda etapa deve ser vista como uma oportunidade de encontrar o colaborador ideal.

No momento que descrever a vaga, seja bem direta no que busca nesse profissional. Conhecimento é importante, mas experiência e as características pessoais de cada pessoa também.

Mas nem sempre encontramos tudo em um mesmo candidato. Por isso é bom você já ter em mente o que procura, pois assim fica mais fácil definir os critérios de escolha.

Como agir após a contratação

Após essa contratação, chegou o momento de ver na prática como é aquela pessoa trabalhando. Além das características técnicas, as relações interpessoais são importantes.

Independente do negócio que você tenha, você vende e trabalha com pessoas. Assim, a harmonia no ambiente de trabalho é essencial para os resultados que você quer ter.

Digo isso porque um local estressante dificilmente traz alguma melhoria a longo prazo. Metas podem ser batidas, funcionários promovidos, mas na maioria das vezes um ambiente sempre estressante e agitado pode prejudicar o desenvolvimento do seu funcionário, causando uma alta rotatividade.

Falando nisso, você consegue evitar essa troca de colaboradores com algumas ações bem interessantes e que realmente possam dar algum resultado.

Invista em treinamentos e qualificações dos funcionários. Quando esses colaboradores percebem que a empresa se preocupa com o crescimento pessoal e desenvolvimento,  passam a ficar mais engajados a darem o seu melhor.

Além disso, bonificações e premiações são importantes para dar ainda mais confiança e vontade de trabalhar no seu colaborador. Se o seu negócio lida com vendas, que tal oferecer um bônus a cada mês batido? Perfeito, né?

Ah, falando em motivação, descubra como a sua equipe é motivada. Algumas pessoas são motivadas por metas, outras por dinheiro, mas no final sempre tem uma forma de incentivar uma pessoa no dia a dia.

E não sei onde escutei isso, mas motivação é igual banho, deve ser praticada todos os dias.

Agora que falamos do ponto de vista interno, vou te mostrar quais perguntas deve fazer para quem está saindo da sua empresa.

Pode ser num formulário de papel, mas o interessante é fazer. E o mais importante: realmente estar aberta ao que vai ler do seu ex-colaborador.

Leia mais

• Como fazer sua empresa render mais?

• Conheça os melhores indicadores de produtividade

O trabalho correspondeu às suas expectativas?

Essa primeira pergunta é fundamental para a sua análise e tem vários pontos inclusos nela que podem contribuir para isso. Observe bem a resposta, os pontos levantados e se tem algo que você possa fazer para melhorar essas condições.

O que você fazia estava alinhado com os seus interesses e metas pessoais?

Nem todas as pessoas sabem ao certo suas metas  ou planos para o futuro. Mas, no dia a dia do trabalho, todos nós percebemos se estamos ou não alinhados com o ambiente profissional no qual estamos inseridos.

Por isso a importância do auto conhecimento, independente se você é um funcionário ou uma empreendedora.

Ah, e não se sinta culpada caso esse candidato que você escolheu nunca esteve alinhado com a sua empresa. Nem sempre é possível saber como é uma pessoa até conviver com ela. Aprenda com isso e siga em frente no seu negócio.

Você indicaria essa empresa para alguém?

Essa é a dica que talvez você tenha que ter a mente mais aberta possível. Enquanto as duas primeiras estavam ligadas ao seu negócio e ao funcionário, nesse caso estamos falando diretamente da sua empresa.

Caso a resposta seja positiva, você vai entender os pontos fortes do seu negócio e vai começar a valorizar isso ainda mais.

Agora, se for uma resposta negativa, você deve ter a calma e a compreensão para analisar o que deve ser melhorado e até que ponto aquela resposta realmente pode estar sendo realista.

E aprenda a ver o que é verdade e o que pode ser a emoção desse ex-funcionário falando. De qualquer forma, esteja aberta a tudo o que for dito.

Esse tema de hoje serve não para você causar um mal-estar entre a empresa e o ex-funcionário, mas sim compreender o que pode ser melhorado ou não.

Talvez você coloque em prática o que eu disse ou não. Mas sempre pense que todas as pessoas que trabalham ou trabalhavam com você são portadores da sua marca. Elas podem falar bem ou mal e nem sempre temos controle sobre isso. Dedique a oferecer o melhor sempre.

No meu caso, com essas dicas que eu dei, você não terá problemas com isso. Já sabe contratar o profissional ideal (inclusive tem textos sobre isso aqui no blog), como evitar a alta rotatividade e, claro, as perguntas que você deve fazer para quem está saindo da empresa.

E se quiser ver mais coisas, acompanhe o blog. Além disso, no meu Facebook e Instagram tem vários conteúdos que faço pensando em você, empreendedora. Tem live, mensagens inspiradoras, informações para você colocar em prática hoje com o que tem hoje no seu negócio e muito mais. Até lá.