Qual a sua história? Como você a contaria para prender a atenção e envolver as pessoas? Sim, as histórias possuem o poder de gerar conversões e resultados, obviamente, se você dominar essa arte.

A quantidade de conteúdo que vem sendo produzido para web é alarmante e você só conseguirá se destacar quando começar a usar de forma adequada as técnicas do Storytelling.

O comportamento dos leitores na web é dinâmico, eles não leem “tintim por tintim”, eles não são detalhistas, num primeiro momento eles apenas passam o olho, e precisam ser tocados de alguma forma para continuarem a leitura.

Por isso no post de hoje, vou te contar tudinho sobre a arte de contar histórias, você vai aprender a ligar os pontos e levar os leitores a de fato lerem seus texto e tomarem uma decisão. Vamos juntas?

O que é Storytelling

“Segundo a National Storytelling Network (NSN), dos Estados Unidos, a definição de storytelling (narração de histórias em inglês) é esta: “storytelling é uma forma de arte muito antiga e uma valiosa forma de expressão humana usada de diversas maneiras.” Fonte: Wikipedia

Isso quer dizer que contar histórias de forma encantadora é algo que dominamos desde os tempos das cavernas, rs. Isso mesmo, as pinturas, chamadas de artes rupestres, aquelas deixadas nas paredes já contavam os acontecimentos pré-históricos. Eles usavam a forma visual/imagens.

Quando seu filhinho pede pra você contar uma história antes dele dormir, você está usando o storytelling na forma de áudio. Quando você lê um livro, está tendo contato com o storytelling de forma escrita.

Agora que você já conhece a forma e o conceito, chegou a hora de conhecer mais alguns detalhes dessa técnica que vai atrair mais resultado para o seu negócio.

Elementos do Storytelling

Seja persuasivo

Persuasão é a palavra de ordem para ter um storytelling que gera resultados. Isso é óbvio, afinal você não pode influenciar se você não for persuasiva. Lembre-se que as estratégias de marketing que você usa é para alcançar pessoas, e pessoas são criaturas emocionais.

Definina corretamente seu público-alvo

Você deve conhecer e qualificar a sua audiência. Para isso use a demografia: sexo, idade, localização, escolaridade etc. Os dados demográficos da sua audiência é uma boa segmentação para entender o seu mercado e te dará um ótimo entendimento melhor da sua persona, ou perfil.

Tenha um objetivo

Ter um objetivo é imprescindível para um storytelling impecável. Mas não se esqueça que objetivos devem ser mensuráveis, ok? Seja uma empreendedora esperta e faça o rastreamento de cada progresso, utilizando indicadores de performance.

Fique de olho nos dados

Siiim, os dados voltaram a ser  assunto  nesse texto. Você não precisa escolher entre escrever ou mostrar gráficos, use os dois elementos. Somente dessa forma, você irá perceber como relacionar dados pode ser uma estratégia matadora para gerar conversões.

Leia mais

• Como fazer sua empresa render mais?

• Conheça os melhores indicadores de produtividade

Como usar Storytelling para crescer um negócio online

Storytelling dá vida para cenários, provoca sentimentos de alegria, paz ou empatia, e cativam a audiência.

Contar histórias que derrubam qualquer tipo de objeção que possa impedir um leitor  de se tornar um cliente, exige autenticidade. Uma mensagem verdadeira, gera empatia de cara. Então comece por aqui.

Já percebeu como lives possuem mais engajamento do que vídeos genéricos? Justamente, devido ao momento da verdade, a credibilidade num conteúdo que está acontecendo em tempo real, sem recortes, sem edições ou interrupções.

Vídeos de tutoriais também possuem muito poder. Além do uso dos vídeos, vale muito a pena explorar as imagens e dados, como os utilizados em infográficos. Esse é um excelente elemento para atrair a atenção do seu leitor.

3 fatores essenciais para um storytelling infalível

Você quer levar as pessoas a mudarem seus comportamentos, seguirem suas redes sociais, assinarem sua lista de e-mail ou comprarem seu produto mesmo sem precisar usá-lo no momento? Descubra agora os 3 fatores da psicologia da persuasão:

Reciprocidade: este fator define que as pessoas estão mais propensas a fornecer dados quando algo lhes foi “doado” em primeiro lugar;

Provas sociais: Sabe aquele fenômeno de estar seguindo a multidão? A prova social pode aumentar as vendas, pois se influencia pessoas a seguirem um influenciador, autoridade, amigos ou depoimentos.

Escassez: As pessoas desejam mais aquilo que não possui tanta disponibilidade, ou que tenha o teor de exclusividade.

Checklist para gerar conversão usando o storytelling

Amiga empreendedora, você deve estar se perguntando, como aplicar tudo que te contei nesse texto. Por isso preparei um checklist com 4 passos, que vai te ajudar a gerar mais conversões em seu site ou landing page:

  1. Crie uma estratégia de conteúdo;
  2. Reproduza uma história que as pessoas já conheçam;
  3. Foque em conduzir um diálogo;
  4. Alcance as emoções.

Dica bônus:

A dica bônus de hoje é a recomendação de um livro: “ Storytelling – Histórias que deixam marcas”, do autor Adilson Xavier. Ele conta como grandes marcas famosas perceberam o poder de influenciar pessoas através da narração de histórias.

O livro mostra como a Coca-cola, Disney, Nike e muitas outras marcas identificaram o fator emocional em seus consumidores, e provaram que é possível se tornar líderes em seus mercados contando histórias. Para ler o primeiro capítulo grátis do livro, clique aqui.

Esse foi  o texto que vai te ajudar a crescer seu negócio online usando técnicas avançadas de storytelling. Conquiste clientes fiéis contando histórias reais. Coloque em prática cada dica que escrevi aqui e tenho certeza que o jogo vai virar.

Amiga, não existe crise para quem faz acontecer! Vamos juntas? Me acompanhe também no Facebook e Instagram, pois todos os dias eu posto novidades por lá!