Quando a gente pensa em empreender o pensamento principal deve ser como gerir esse negócio, porque sem experiência em gestão os nossos riscos ficam muito maiores, podendo até acabar com o nosso sonho antes mesmo que comece. Por isso vou compartilhar algumas dicas para você fazer uma gestão melhor e ter vida longa no mercado, fazendo um bom acompanhamento de todo o nosso caminho e alcançando o sucesso. Vamos com as dicas então:

1  Fuja da informalidade

Para conseguir bons negócios você vai precisar estar alinhado com a legislação. Imagine que você está prestes a realizar uma venda e descobre que vai precisar emitir nota fiscal e receber pela sua conta da pessoa jurídica. Essas são as condições do seu cliente e se você não pode atender isso pode prejudicar a sua venda ou até sua reputação.

A profissionalização da sua gestão começa na formalidade. É quando você torna a sua empresa mais séria e com condições de competir no mercado. Para gerir é preciso ter expertise e estar sempre em igualdade ou em destaque que o seu concorrente.

2 Tenha uma vida financeira organizada

Já vamos começar com o maior erro dos empreendedores na gestão do seu negócio: misturar o que pertence à empresa e o que pertence à pessoa física. Não faça isso!

No começo talvez você não possa nem fazer retiradas e é importante ter suas reservas pessoais, para que não seja usado o dinheiro da empresa para custear as suas contas pessoais. Lembre-se que o caixa da empresa não é o seu bolso. Use ferramentas como fluxo de caixa para te auxiliar nos lançamentos diários e entender o que acontece com a sua empresa a curto e longo prazo. Jamais deixe de controlar as finanças, pois assim você poderá garantir um crescimento mais saudável do seu negócio.

Leia Mais

• Quer alavancar o seu negócio? Faça um planejamento financeiro

• 3 ferramentas pra ajudar na gestão do seu negócio

3 Conheça muito bem o seu cliente

Você vai precisar criar a sua persona, mas o que é? Persona é um termo mais técnico para definir cliente. Você vai criar personagens que vão representar seu perfil de consumidor e aí detalhar da melhor forma possível o seu alvo em potencial.

Um exemplo é começar com sexo, idade, região, faixa de renda, quanto costuma gastar com aquele tipo de produto por mês, o motivo da compra, se compra mais em loja física ou na internet, seus interesses (animais, viagens, esportes, etc). A partir daí você constrói alguém que será o seu alvo e para quem vai produzir. Quanto mais detalhado, melhor.

Eu sei que meu produto vai ser produzido em função da minha persona e direcionado para ela. Após criar a primeira, siga e identifique as outras personas do seu mercado, façam várias.

4  Aprenda a analisar os custos da operação

São pelos custos que vamos saber o preço do produto para o consumidor final e isso afeta diretamente a nossa lucratividade, podendo ou não atrapalhar  a parte de gestão. Aprenda a diferenciar custos fixos de variáveis e de despesas.

Para qualquer empresa, a gestão de custos serve de estratégia. Por isso, você, que é empreendedora, precisa conhecer profundamente seu negócio para administrá-lo de forma eficiente. Além de ser uma questão de sobrevivência, esse tipo de gerenciamento vai aumentar a competitividade dos seus produtos e serviços no mercado.

Com uma boa gestão dos custos vai ficar muito mais fácil tomar as decisões. Se tiver um software para te auxiliar,  melhor ainda. Tem algumas ferramentas no mercado para todos os gostos e bolsos, vale a pena conferir. Lembre-se sempre de se atualizar fazendo cursos, networking nos eventos da sua área, trocando experiências com outros empreendedores e se cercar de pessoas boas. Acredite: isso faz toda a diferença para você seguir no caminho do empreendedorismo com competência para gerir o seu próprio negócio. E se você quiser ver mais textos sobre esse, acompanhe o meu blog. Tem sempre coisa boa aqui que vai te ajudar a elevar o nível do seu negócio.