A tributação sobre a folha de pagamento tá mudando, você sabia?  E fica tranquila porque não precisa ser uma especialista em leis, mas você deve saber alguns pontos importantes pro seu negócio. É melhor entender de tributos e leis, estudar e se atualizar do que ser pega de surpresa com as mudanças repentinas do governo. Isso sempre deixa a gente de calças curtas e sem argumentos para conversar com o nosso contador ou consultor. Mas vou te explicar.

Em breve, a legislação para algumas categorias vai mudar e o governo alega que o rombo fiscal orçado em R$ 58 bilhões no orçamento da união é o responsável por esta mudança. Já sabendo disso:

1  Quando vai mudar e como vai funcionar?

A partir de 1º de julho de 2017 vai mudar essa legislação e você precisa estar atenta a tudo que acontece no cenário nacional, afinal de contas nós também seremos afetadas. Atualmente podemos fazer uma opção: pagamos 20% sobre a folha de pagamento ou uma alíquota sobre a receita bruta, que varia entre 2% e 4,5%. Com as mudanças quase todos os tipos de empresa terão de recolher os 20%.

Como isso depende do seu número de colaboradores, o valor pode ficar salgado no fim do mês.  As empresas como suporte de informática, indústria de plásticos e o comércio varejista estão enquadradas na desoneração e por obrigação terão de recolher os 20%. Mas, pense comigo, na prática se a sua empresa está em algum desses ramos que falei aqui e fatura R$ 30.000,00, com uma folha de pagamento de R$ 11.000,00, terá de recolher R$ 2.200,00 de impostos da folha. Quem se enquadra não poderá mais escolher qual recolhimento será mais vantajoso para o seu negócio, deixando de ter a opção das alíquotas entre 2% e 4,5%, que depende do seu ramo.

Alguns setores ainda permanecem com a desoneração na folha, como por exemplo a construção civil, transporte coletivo de passageiros, empresas de jornais e rádios. Essas ainda poderão escolher qual a melhor alíquota fica melhor pro seu negócio.

Leia Mais

• Como usar as formas de pagamento a favor do seu negócio

• Como calcular meu pró – labore

2 Vamos buscar alternativas

Tá na hora de fazer as contas, analisar a sua folha de pagamento e compreender como se ajustar com as novas regras. E não vai logo pensando em demissão, ajuste com seus colaboradores formas para que todos saiam beneficiados, como banco de horas ao invés de horas extras, terceirizar determinados setores e buscar reduzir o impacto sobre os seus custos mensais.

Somos bons em pensamentos inovadores e por isso temos que usar o nosso espírito empreendedor para criarmos caminhos, junto com os nossos colaboradores para mantermos nossa equipe unida e motivada pra driblar essa questão que não estava no nosso orçamento. Procure o seu contador e veja como ficará seu enquadramento e quanto isso vai impactar na sua folha. Isso vai te ajudar a entender e buscar os meios legais para superar o arrocho que o seu caixa vai sofrer.

Gostou do meu texto de hoje? Diz pra mim nos comentários se te ajudou a entender o que essa mudança de legislação afeta o seu negócio e como você pode contornar essa situação. E acompanhe o meu blog pra mais textos como esse e muito mais sobre empreendedorismo e muito mais.