Sabe aquela frase “quem não é visto não é lembrado”? É exatamente isso que o remarketing faz, tornando-se em uma ferramenta muito eficiente para transformar leads em clientes.

Imagina a seguinte situação: você está navegando na internet, então encontra um produto interessante através de uma rede social, por exemplo, entra no e-commerce, vê as fotos, calcula o frete, mas, como não precisa daquilo naquele momento, fecha a aba e volta a navegar.

Só que, de repente, parece que o produto começa a aparecer nos anúncios de todos os sites que você visita e então você começa a considerar que aquele produto é o que faltava na sua vida.

Parece até um sinal divino, né? Mas, é o trabalho do remarketing.

É muito comum que a pessoa que entre na página do seu produto não esteja pronta para comprá-lo. Se ela não conhece a sua loja, ela vai procurar informações (aqui o marketing de conteúdo será um grande diferencial), se é um produto caro, ela vai pesquisar em outras lojas, por exemplo, ou ainda, esse cliente em potencial só estava “dando uma olhadinha, obrigada”.

Por isso é importante lembrar constantemente que você existe e que o produto ainda está lá esperando para ser comprado.

Leia mais

O que é um funil de vendas?

Google ou Facebook qual traz mais resultados em vendas?

Mais vantagens do remarketing:

Exposição da marca: Quanto mais a sua marca estiver visível para um potencial cliente, maior é a probabilidade dele finalizar a compra na sua loja.

Taxas de conversão mais elevadas: Manter sua marca na lembrança dos consumidores aumenta as chances de uma venda futura.

Melhor ROI (retorno sobre investimento): melhores taxas de conversão, por consequência, geram retorno mais rápido do seu investimento e menor custo por venda.

Segmentação de audiência: você pode focar seus esforços de remarketing visando públicos específicos, por exemplo, segmentar aqueles que apenas visitaram o site daqueles que chegaram a colocar produtos no carrinho, mas, abandonaram.

Quando devo investir no remarketing?

Lembre-se: para resultados expressivos, planejamento estratégico e saber qual resultado você quer alcançar são extremamente importantes, afinal, as ferramentas não funcionam sozinhas.

Não adianta trabalhar com remarketing se, no momento em que o cliente em potencial for buscar mais informações sobre a marca, ele não encontrar conteúdo atraente ou pior, não sentir confiança em fechar uma compra no seu site.

Construa autoridade através de conteúdo relevante e tenha metas claras e objetivas para então começar a trabalhar com o remarketing e tráfego pago, dessa forma, os resultados serão muito mais consistentes.

 

Quer mais dicas sobre empreendedorismo? Siga-me no Facebook, Instagram e YouTube.